Amamentar um recém-nascido: a melhor dica!

Amamentar um recém-nascido, pode ser desafiante, sim! Neste artigo explico-te como podes, de uma forma surpreendentemente simples, melhorar a amamentação do teu bebé.

Um bebé deve mamar em livre demanda, sempre que quiser, sem horários fixos e aos primeiros sinais de fome.

O que são os primeiros sinais de fome?

Chorar com fome é considerado um sinal tardio de fome. Antes de chorar com fome o bebé já foi dando outros sinais de que tinha fome: bebé inquieto, que mama nas mãozinhas, na roupa, no lábio ou até na língua e, bebé que vira a cabeça para o lado com a boca aberta como se procurasse alguma coisa.

É aos primeiros sinais de fome que o bebé deve mamar!

Só que, num recém-nascido, estes primeiros sinais de fome podem ser muito subtis, sobretudo se o bebé está sonolento, como tende a acontecer nos primeiros dias de vida se o parto foi “mais difícil” ou muito medicalizado e instrumentalizado.

Então, o que se pode fazer para melhorar a amamentação?

Quando o bebé está em contacto próximo com a pele da mãe, com o cheiro da mãe, isso estimula os instintos naturais do bebé para a amamentação e fá-lo querer mamar mais vezes. Ao mesmo tempo, tendo o bebé junto de si fica mais fácil para a mãe perceber esses primeiros sinais de fome, que num recém-nascido podem ser tão subtis!

Não é que o recém-nascido não possa estar por alguns momentos numa alcofa ou espreguiçadeira. Claro que pode. Mas é importante privilegiar o contacto próximo com a mãe.

Como?

Mantendo o bebé em contacto pele-com-pele com a mãe (bebé só de fralda e mãe sem roupa da cintura para cima, tapados com manta, se necessário) ou transportando o bebé num porta-bebés ergonómico – um sling ou um pano.

Trás o teu recém-nascido para junto da tua pele e a amamentação correrá melhor!

Sofia Rocha – Enfermeira | CAM | Doula

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *